CBR

 

Fórum de Imagens 02

Dr. Flávio do Amaral Campos

Paciente do sexo masculino, 24 anos, apresentando hematúria macroscópica, sem outras queixas.

TC sem contraste e fase nefrográfica e excretora, onde identifica-se lesão nodular circunscrita, com atenuação homogênea e semelhante ao parênquima renal adjacente, de limites precisos, hipervascular, localizada na cortical do pólo superior do rim direito, com envolvimento do grupamento calicinal relacionado. Não foram caracterizadas falhas de enchimento nas veias renal e cava inferior (trombos tumorais) e linfonodomegalias.

T2 coronal e axial evidencia lesão nodular circunscrita, com sinal intermediário a hipersinal, algo heterogênea, de limites precisos, apresentando halo de hipossinal, localizada na cortical do pólo superior do rim direito, com comprometimento do grupamento calicinal relacionado. Embora não ilustrado a lesão mantinha a mesma intensidade de sinal na sequência T2 com saturação de gordura

Fase dinâmica do estudo em T1 com saturação de gordura, nas fases pré-contraste, córtico-medular e nefrográfica, demonstra que a lesão apresenta hipossinal em T1 e impregna-se precocemente na fase arterial do estudo (hipervascular).

GRE em fase (in phase) e fora de fase (out phase) não demonstra decaimento de sinal significativo, sendo, no entanto, identificado a intensidade de sinal da lesão e do baço nos diferentes tempos de eco.

Diagnóstico:
Carcinoma renal (células claras)

Diagnóstico diferencial:
Oncocitoma, angiomiolipoma pobre em gordura e linfoma.

Comentários:
Embora seja difícil a diferenciação entre angiomiolipoma pobre em gordura e carcinoma renal, os estudos por imagem tem demonstrado que podem fornecer informações importantes que auxiliem nesta diferenciação através do uso das sequências GRE em fase e fora de fase. O estudo referido demonstrou uma alta sensibilidade e especifidade para esta finalidade, o que foi confirmado neste caso. O paciente foi submetido a uma nefrectomia radical, mas infelizmente, no primeiro controle pós-operatório, cerca de 6 meses após o procedimento cirúrgico, evidenciamos lesões hepáticas, suspeitas para lesões secundárias e estas demonstram crescimento no estudo posterior, confirmando a disseminação do processo tumoral.

Valores de corte:

[(TSIin TSIopp)/(TSIin)] x100: > 25% deve ser angiomiolipoma pobre em gordura

Sensibilidade de: 96%
Especificidade de: 93%

{[(TSIopp/SSIopp)/(TSIin/SSIin)] – 1} x 100: < -32% deve ser angiomiolipoma

Sensibilidade de: 88%
Especificidade de: 97%

Comentários:
    • Nome: Severino
    • Email:
    • Data: 4 de junho de 2013
    • Cidade:
    • Mensagem:

      Pra ser mais prático: se a perda de sinal out é > 1/4 do valor in phase deve ser angiomiolipoma...

    • Nome: Ricardo Ge
    • Email:
    • Data: 4 de junho de 2013
    • Cidade:
    • Mensagem:

      Carcinoma de celulas de transicao do grupamento calicinal superior

    • Nome: Sergio TOSCANO
    • Email:
    • Data: 4 de junho de 2013
    • Cidade:
    • Mensagem:

      Carcinoma de células renais.

    • Nome: Adilson
    • Email:
    • Data: 4 de junho de 2013
    • Cidade:
    • Mensagem:

      oncocitoma

  • Deixe uma resposta