CBR

 

24

janeiro

2013

Ministério da Saúde e ANS discutem Cadastro Nacional de Especialistas

Conhecer o perfil dos médicos e a distribuição da atuação médica em todo o território nacional é o principal objetivo do Cadastro Nacional de Especialistas, que está sendo elaborado em ação conjunta entre o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A iniciativa conta com a parceria do Observatório de Relações Humanas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Em reunião na ANS nesta quarta-feira (23/01/2013), o Secretário da Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mozart Sales, ressaltou que a iniciativa da criação do Cadastro Nacional é o ponto de partida para a formulação de uma política de formação de especialistas no país nos próximos dez a 15 anos. Para a elaboração deste banco de dados, serão utilizadas inicialmente informações do CNES, da Comissão Nacional de Residência Médica do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Médica Brasileira (AMB). 

O representante do Ministério da Saúde destacou ainda a importância de construir com a ANS um caminho para entender como é desenvolvido o trabalho das especialidades que atuam na área de saúde suplementar. Para isso, é fundamental integrar já neste primeiro momento as informações do setor quanto à atuação médica contando para isso com os dados relevantes das operadoras de planos de saúde.

O Diretor-Presidente da ANS, André Longo, reiterou que para que o Cadastro Nacional de Especialistas cumpra o seu papel é fundamental a integração de esforços entre as instituições parceiras para que haja o compromisso com a atualização periódica dos dados, facilitando o acesso às informações pelos beneficiários de planos de saúde, gestores e sociedade em geral sobre a atuação dos profissionais do setor de saúde no país.

Noticias Aleatórias