CBR

 

02

agosto

2010

Termina o XII Enem

O último dia de atividades do XII Encontro Nacional
das Entidades Médicas (XII ENEM) se encerrou com a plenária na qual foram
aprovadas as principais propostas das entidades médicas nacionais – AMB, CFM e
Fenam. Os  temas abordados foram: financiamento, gestão, Estratégia Saúde
de Família (ESF)/atenção primária, controle social, relação com a sociedade e
movimento médico.

Esse bloco temático fez parte das discussões sobre
SUS, Políticas de Saúde e Relação com a Sociedade, abrangendo 40 propostas
aprovadas e cinco reprovadas ou retiradas da pauta. Entre as sugestões para
financiamento, o destaque ficou por conta da luta pela aprovação da Emenda
Constitucional 29 (que favorecerá o contingenciamento de 15% do orçamento
municipal, 12% do estadual e 10% do orçamento da União ao setor de Saúde).

A respeito da gestão e da ESF/atenção primária,
prevaleceram as lutas pela qualificação e para que os médicos do ESF tenham
vínculo empregatício atrelado a um Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos
(PCCV). Além dessas, o apoio a estudantes e residentes de Medicina – através da
Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) – e o estímulo à criação de
comissões de assuntos políticos junto às entidades médicas estaduais também
foram deliberados.

Ao final, foi redigida, lida e aprovada por todos
os médicos presentes a Carta de Brasília, documento que reúne todas as
reivindicações da categoria para os próximos anos.

O encontro

O XII Encontro Nacional das Entidades Médicas
(Enem) aconteceu de 28 a 30 de julho, na sede da Associação Médica de Brasília
(AMBr), em Brasília (DF).

Três eixos temáticos orientaram a agenda de debates
durante o encontro: formação médica; mercado de trabalho e remuneração; e SUS,
políticas de saúde e relação com a sociedade. Em cada dia do Encontro um desses
tópicos foi abordado por meio de conferências, mesas-redondas, trabalhos em
grupo e debates.

Entre as deliberações aprovadas, está a realização
de edições do Encontro Nacional das Entidades Médicas a cada dois anos, com
avaliação do encaminhamento dos resultados do Enem anterior.

FONTE: Imprensa
da AMB

Noticias Aleatórias