CBR

 

02

maio

2011

Entidades médicas de Rondônia propõem criação de câmara técnica de honorários

No último dia 28 de abril o Sindicato Médico de Rondônia (Simero) encaminhou ofício às operadoras marcando para o mês de maio uma reunião que iniciará o diálogo efetivo entre profissionais e empresas.

Além da questão salarial, as entidades médicas lutam pelo fim da interferência “antiética e desrespeitosa” dos planos de saúde na autonomia do trabalho médico, pela valorização, respeito e dignidade do profissional., segundo afirmou o vice-presidente do Simero, William Pascoalin.

“Há muito a ser conversado. Alguns planos de saúde, por exemplo, tentam controlar inclusive a quantidade de exames passados aos pacientes, o que acaba influenciando no tratamento de doenças. Os médicos já tentaram negociar individualmente com as empresas, mas sem sucesso”, explica Pacoalin.

Segundo a presidente do Cremero (Conselho Regional de Medicina de Rondônia), Maria do Carmo Demasi Wanssa, se esses problemas não forem solucionados, o atendimento de mais de 44 milhões de usuários de planos de saúde ficará comprometido.

Membros da Federação Nacional dos Médicos, Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB) também se reuniram em Brasília/DF para traçar novas estratégias e fazer um balanço da paralisação nacional que aconteceu no dia 7 de abril.

Fonte: Cremero

Noticias Aleatórias