CBR

 

23

maio

2011

ANS defenderá negociação coletiva na saúde suplementar

O presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Maurício Ceschin, convidou representantes das três entidades médicas nacionais, Associação Médica Brasileira (AMB), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Federação Nacional dos Médicos, para discutir a negociação coletiva na saúde suplementar.

A ideia é que a ANS esclareça a Secretaria de Direito Econômico (SDE) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) que a negociação coletiva entre os médicos e as empresas do setor não é “cartelização”, mas um mecanismo para equilibrar as forças do ponto de vista econômico. 

Também participaram do encontro Roberto Luiz D’ Ávila e Aloísio Tibiriçá, do CFM; Cid Carvalhaes e Márcio Bichara, da Fenam; o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Bruno Sobral de Carvalho; e o Gerente Geral da Integração Setorial da Agência, Antônio Carlos Endrigo.

Fonte: Associação Paulista de Medicina (APM)

Noticias Aleatórias