CBR

 

29

maio

2011

Michel Temer discute problemas na saúde suplementar

O vice-presidente da República, Michel Temer, reuniu-se em 27 de maio com representantes da classe médica, em São Paulo, para debater a relação entre as operadoras de saúde e os prestadores de serviço, tendo em vista os prejuízos causados aos pacientes.

Participaram do encontro o presidente da Associação Paulista de Medicina (APM), Jorge Carlos Machado Curi; o diretor de Defesa Profissional, Tomás P. Smith-Howard; o assessor da entidade, Marcos Pimenta; e o pediatra Marun David Cury; além do deputado estadual Jorge Caruso e do vereador da capital Antonio Goulart.

Os principais temas debatidos na reunião foram a defasagem dos honorários médicos, a interferência das empresas sobre a autonomia do médico, o descredenciamento de prestadores e a consequente desqualificação do atendimento.

Temer recebeu informações e documentos sobre o movimento dos médicos em 7 de abril de 2011, a audiência pública realizada na Câmara dos Deputados no dia 10 de maio, as manifestações da Frente Parlamentar da Saúde e os esforços da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que precisam se traduzir em efetividade e continuidade. Foram comentadas, ainda, as medidas da Secretaria de Direito Econômico, do Ministério da Justiça, para impedir as entidades médicas de organizar a representação dos profissionais nesta matéria.

“Ele [Michel Temer] demonstrou total clareza sobre a gravidade da situação, ao entender a desigualdade de forças no setor e concluir pela necessidade de ações específicas para corrigir as distorções”, ressalta o presidente da APM, Jorge Carlos Machado Curi.

Ao fim do encontro, o vice-presidente comprometeu-se a acionar os órgãos pertinentes para que haja uma participação incisiva do governo na solução justa, o mais breve possível, dos problemas apresentados.

Fonte: APM

Noticias Aleatórias