CBR

 

03

junho

2011

ANMR pede a Governo Federal que edite nova MP para reajuste da bolsa-auxílio

A direção da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) convocou a categoria em todo o país para um movimento de pressão junto ao Governo Federal, para nova edição da Medida Provisória (MP) com mesmo teor da aprovada pela Câmara que assegurava o reajuste da bolsa-auxílio beneficiando mais de 20 mil médicos residentes.

A MP que garantiu a elevação de 22% no benefício, fruto da maior mobilização da história recente dos pós-graduandos, deixou de ter vigência à meia-noite de 2 de junho. Os senadores não votaram a prorrogação.
 
“Se a medida não for reeditada perderemos o reajuste”, alerta o presidente da ANMR, Victor Lima. No dia 2 a entidade começou a falar com políticos e apoiadores para abrir canais de interlocução no Governo Federal, Câmara e Senado Federal.

A ANMR e as Associações Estaduais convocarão os residentes para assembleias gerais extraordinárias, que debaterão as consequências do fato e as reações em cada Estado e no Distrito Federal. A bolsa era de R$ 1.916,05 (congelado desde 2006) e passou a R$ 2.338,06 em 1º de janeiro deste ano.

Segundo informações apuradas a Casa Civil já prepara novo projeto com mesmo teor da MP 521/2010 aprovada na Câmara, em caráter de urgência.

Fonte: ANMR

Noticias Aleatórias