CBR

 

28

junho

2011

Fenam teme que Resolução da ANS prejudique médicos

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer que os planos de saúde passem a respeitar prazos máximos de atendimento aos clientes pelos médicos credenciados. A medida, publicada dia 20/06 no Diário Oficial da União, pela Resolução Normativa 259, entra em vigor daqui a 90 dias e estipula que operadoras garantam o atendimento dos beneficiários em prazos máximos, mesmo quando houver ausência ou inexistência de médicos credenciados em determinado município.

Para o presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Cid Carvalhaes, a resolução é bem-vinda, mas os médicos credenciados não podem ser responsabilizados pela falta de atendimento.

“Devemos ficar atentos para que, no futuro, essa resolução não venha a ser utilizada contra os médicos. Uma escapatória que os planos vão utilizar é dizer que a resolução não pode ser cumprida, porque os médicos não querem marcar consulta, sem deixar claro que as próprias operadoras de saúde estabelecem um determinado número de consultas por dia para cada médico, e caso ele atenda mais do que o número estipulado, não será remunerado para isso”, ressaltou Carvalhaes.

Fonte: Fenam

Noticias Aleatórias