CBR

 

16

novembro

2011

Mamografias mal feitas diminuem precisão do exame em 24%

O mau posicionamento da mama em exames de mamografia pode diminuir a precisão do exame em 24%, segundo médicos do Hospital de Câncer de Barretos. De acordo com os profissionais, quando a colocação é correta, a exatidão chega a 90%, mas quando o posicionamento não é adequado, não passa de 66%.

Segundo a médica radiologista Silvia Sabino, os problemas nos exames fazem com de três pacientes com câncer de mama, uma tenha o resultado negativo, apesar de ter a doença, fato que pode prejudicar o tratamento, já que se descoberto em fase inicial, as chances de cura são maiores.

Ainda segundo os médicos, em 91% dos casos de exames inadequados a responsabilidade é da falta de capacidade técnica do responsável por operar o mamógrafo.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha assinou a abertura de uma consulta pública para discutir a fiscalização dos aparelhos de mamografia. Atualmente, apenas 5% das clínicas e instituições do país têm o certificado com um selo do Colégio Brasileiro de Radiologia, que não é obrigatório. No Hospital de Câncer de Barretos, o controle de qualidade das máquinas é feito com testes regulares utilizando mama artificial.

Clique aqui e confira o vídeo com a matéria completa.

Fonte: EPTV.com

Noticias Aleatórias