CBR

 

24

janeiro

2014

Radiologistas da Bahia terão reajuste de 60%

radiologistas_ba

Foto: Ascom Sindimed/BA

Após intenso diálogo sobre a atualização dos honorários, os médicos radiologistas e de diagnóstico por imagem da Bahia terão reajuste de 60%, em média, junto à seguradora SulAmérica. Metade da correção vigora a partir de 1 de fevereiro de 2014 e o restante de janeiro de 2015 em diante. A proposta da empresa foi aceita durante assembleia dos médicos em 21 de janeiro.

Todos os maiores serviços participaram da mobilização da classe. Antes do acordo final, houve suspensão do atendimento por oito dias, à exceção das urgências e emergências, mas rapidamente prevaleceu o entendimento entre os envolvidos. “Estamos muito orgulhosos pela união da classe e pela postura final da seguradora, que compreendeu a importância dos nossos pleitos”, comemora o presidente da Sociedade de Radiologia da Bahia (Sorba), Dr. Hélio José Vieira Braga, ao agradecer o apoio do presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), Dr. Henrique Carrete Junior, e do primeiro secretário, Dr. Antônio Carlos Matteoni de Athayde, que também é baiano.

As diversas assembleias realizadas tiveram adesão plena dos profissionais da área, enquanto as reuniões de negociação com a SulAmérica foram intermediadas por representantes do Procon, Ministério Público, Defensoria Pública e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A Comissão Estadual de Honorários Médicos (CEHM) – formada pela Associação Bahiana de Medicina, Conselho Regional de Medicina e Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed-BA) – enviou correspondência para todos os convênios, pois a maior parte não reajusta os honorários há mais de dez anos. Outras empresas continuam sendo procuradas para negociação.

“É um movimento emblemático, pois mostra que é possível recompor as perdas históricas em uma negociação justa e transparente, com resultados válidos para todos os serviços. As decisões foram todas coletivas, com a participação direta dos envolvidos, o que reforça a credibilidade das entidades médicas”, ressalta a Dra. Débora Angeli, coordenadora da CEHM e diretora do Sindimed-BA.

Este modelo de atuação dos radiologistas teve origem em Pernambuco e foi apresentado pelo CBR em seu último congresso brasileiro, no mês de outubro, com o objetivo de estimular as mobilizações regionais. “Convidamos para falar aos colegas o Dr. Mário Lins, que tem grande experiência no movimento médico e foi uma das lideranças de Pernambuco a participar de importantes acordos naquele estado. Posteriormente, também o levamos para reuniões em outras partes do Brasil, inclusive a Bahia”, destaca o Dr. Carrete. “Ficamos muito satisfeitos com esse resultado, pois acreditamos que a defesa profissional deve ser trabalhada regionalmente, de forma sempre alinhada e com apoio das entidades mais abrangentes. Procuramos implantar essa prática desde o início na nossa gestão”, afirma o presidente do CBR.

Noticias Aleatórias