CBR

 

Risk factors for adjacent segment disease after lumbar fusion

Artigo comentado por: Dr. Luiz Guilherme Hartmann

Risk factors for adjacent segment disease after lumbar fusion
Fatores de risco para doença nas vértebras adjacentes após fusão lombar
European Spine Journal (2009) 18: 1637-1643
Choon Sung Lee, Chang Ju Hwang, Sung-Woo Lee, Young-Joon Ahn, Yung-Tae Kim, Dong-Ho Lee, Mi Young Lee

Apesar das evidências crescentes que sinalizam que a preservação da mobilidade e do balanço sagital das vértebras é benéfica e reduz a sobrecarga na coluna, a artrodese vertebral continua sendo o tratamento de escolha para deformidades, trauma e desordens degenerativas. Várias complicações da artrodese vertebral são descritas, sendo a sobrecarga segmentar adjacente uma das mais importantes.

Este trabalho, através da análise retrospectiva de 1069 pacientes, submetidos a artrodese e que tiveram sucesso na fusão vertebral, procura identificar os fatores de risco para a sobrecarga segmentar adjacente.

Dentre as alterações preexistentes pesquisadas, inclui-se, além da artrose facetária, a presença de degeneração discal, de listese e de instabilidade ao estudo dinâmico. Somente a artrose facetária apresentou correlação estatística positiva com alto risco de desenvolvimento de problemas de desordem segmentares adjacentes às funções vertebrais (p< 0,01), através de análise de regressão logística. Estes achados são importantes, pois reforçam a necessidade de, na nossa prática do dia a dia, valorizar a artrose facetária como um achado importante, e não meramente como uma alteração coadjuvante a degeneração discal, a listeses e a compressões radiculares.