fbpx

Após atualização do Rol de Procedimentos da ANS, Elastografia hepática Ultrassônica é codificada e incorporada na TUSS

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) divulgou, em novembro do ano passado, a atualização do seu Rol de Procedimentos para 2018. No total, 18 procedimentos foram acrescentados, incluindo exames, terapias e cirurgias.

Entre os procedimentos de Radiologia e Diagnóstico por Imagem que foram incorporados está a Elastografia hepática Ultrassônica, sob o código TUSS 40901793.

Desde o dia 1º de janeiro de 2018 o exame passou a ter cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde suplementar regidos pela ANS. A nova codificação saiu na publicação do padrão TISS (Troca de Informações na Saúde Suplementar) de dezembro de 2017 na TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar).

Esta cobertura está restrita conforme a Diretriz de Utilização Técnica (DUT) estabelecida pela ANS. Confira abaixo:

DUT 119
Cobertura obrigória para pacientes com diagnóstico de Hepatite B, Hepatite C, Hepatite C pós-transplante, HIV e doença de fígado não alcóolica, com suspeita ou diagnóstico de cirrose hepática, em pelo menos uma das seguintes condições:

a. diagnóstico inicial;
b. estadiamento;
c. acompanhamento.

Além deste procedimento, foram incluídos:

– Angiografia por ressonância magnética arterial de membro inferior (com DUT): exame de imagem não invasivo realizado em equipamento de ressonância magnética para análise das artérias dos membros inferiores;

– Angiografia por tomografia computadorizada arterial de membro inferior (com DUT): exame de imagem não invasivo realizado por meio de tomografia computadorizada para análise das artérias dos membros inferiores;

– Ressonância magnética com fluxo liquórico (com DUT): exame diagnóstico não invasivo para avaliação do fluxo do líquido cefalorraquidiano (LCR);

– Ablação percutânea por radiofrequência para tratamento do osteoma osteoide: procedimento orientado por métodos de imagens que se utiliza de agulhas especiais para provocar dano celular por ação térmica a células de tumor ósseo benigno.

Tag: , ,
Avatar

Escrito por

Simone Máximo

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
Menu