2022-11-01 18:06:40 - 20

Novembro Azul: A prevenção no combate ao câncer de próstata amplia a qualidade de vida

Chegamos ao mês de novembro e muito se fala sobre o câncer de próstata (glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino). Neste período do ano, organismos da área da saúde, a imprensa e a sociedade em conjunto, enfatizam sobre os cuidados com a saúde do homem e a importância da prevenção. Entender sobre este tema é fundamental para evitar certos preconceitos ao buscar um médico, ou na realização de exames, por exemplo.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens e representando 29% dos diagnósticos nesta população. Seus números só ficam atrás dos índices de câncer de pele não melanoma. Essa enfermidade masculina é uma alteração nas células da próstata, que passam a se multiplicar de forma irregular, formando um tumor.

Existem alguns fatores como histórico familiar, idade, exposição ocupacional, sobrepeso ou obesidade, que colocam alguns homens na categoria de risco para o desenvolvimento da doença. De acordo com um estudo realizado pelo INCA em 2019, aproximadamente 66 mil novos casos seriam registrados em 2022.

Diagnosticar a doença em sua fase inicial é muito importante. Para isso é necessário estar atento a possíveis sintomas e se consultar com um médico especializado (urologista). Ter dificuldade para urinar, sensação de bexiga cheia após ir ao banheiro, sangue na urina ou no sêmen, pode indicar que o indivíduo esteja acometido pela doença. Em casos mais avançados do câncer de próstata, surgem outros sinais como dores na coluna ou quadril.

Apesar de sintomas que sugerem a aparição do câncer, alguns casos são tratados como pacientes assintomáticos. Isso significa que a pessoa não terá nenhum sintoma visível, por exemplo. Por isso é muito importante a prevenção para que se tenha um diagnóstico precoce e preciso. 

O Ministério da Saúde recomenda que homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem aparentar sintomas, procurem um profissional especializado para avaliação. O intuito dessa orientação é para que cada indivíduo tenha um acompanhamento de forma individualizada. E assim, possibilita o acompanhamento contínuo ou direcionado para cada caso.

Uma das orientações dentro da medicina é a realização de exames específicos que podem diagnosticar a doença. A coleta de sangue para medir o PSA (Antígeno Prostático Específico) e o exame de toque são os principais para a identificação da doença. Alguns homens por medo, ou por falta de informação, acabam não procurando um médico para os cuidados com a saúde e principalmente quando o assunto está relacionado a próstata.

Desde 2003 o Movimento Novembro Azul originado na Austrália, ganhou destaque para chamar a atenção quanto a existência da doença e a importância da prevenção. A escolha do mês para a conscientização está relacionada a data 17 de novembro que é conhecida mundialmente como o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Alimentação saudável, manutenção do peso adequado, prática de exercícios, evitar bebidas alcoólicas e o tabagismo, são algumas práticas que contribuem para prevenir o câncer de próstata. Ainda que o índice de mortalidade de homens diagnosticados com essa patologia seja de aproximadamente 15.841 ao ano, segundo dados do INCA, as chances de cura através de um diagnóstico precoce estão em 90%. Portanto, se informar e se cuidar é o melhor caminho para a prevenção e tratamento.

Fontes:

Instituto Nacional do Câncer (INCA)

Ministério da Saúde

en_USEnglish