Medicina inclusiva: junto a outras sociedades médicas, CBR disponibiliza posicionamento sobre cuidados de pacientes transgênero

O Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia lançaram, recentemente, um posicionamento conjunto para orientar organizações e profissionais do setor sobre cuidados de pacientes transgênero.

As pessoas transgênero têm necessidades específicas de cuidados da saúde pouco conhecidas pela maioria dos profissionais de laboratórios clínicos e da saúde, bem como pela sociedade como um todo. A desinformação, o estigma e o preconceito são nefastos e podem contribuir para muita infelicidade, discriminação, abuso e violência. Ser transgênero de forma alguma é uma doença, e a considerar essa condição como tal, pode estar entre as causas primárias das violações dos direitos humanos sofridas por pessoas transgênero.

As particularidades e desafios do atendimento laboratorial às pessoas com incongruência de gênero incentivaram a produção deste documento intitulado “Medicina Diagnóstica inclusiva: cuidando dos pacientes transgênero” para orientar os profissionais e corporações atuantes no setor.

O material está disponível no site do CBR gratuitamente, acesse aqui.

Avatar

Escrito por

Gabriela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
Menu