fbpx

Revista Radiologia Brasileira é destaque na base de dados SCIMAGO

Recentemente, a base de dados SCIMAGO, da Elsevier, liberou a avaliação dos periódicos científicos cadastrados por aquela instituição. E, com grande satisfação, o CBR recebeu a notícia que a Radiologia Brasileira, órgão científico do Colégio, obteve o maior índice de citações por artigo (cites/doc), referente ao período 2018-2019, entre todas as publicações científicas brasileiras indexadas da área médica, com um valor de 3,21, bem acima do segundo periódico.

O cites/doc é um dos mais relevantes indicadores da qualidade das publicações de um periódico e a evolução da RB, neste parâmetro, pode ser vista na figura (abaixo).

A evolução do “Cites/doc” da Radiologia Brasileira, nos últimos 3 anos.

(figura reproduzida de https://www.scimagojr.com/journalsearch.php?q=4000151814&tip=sid&clean=0)

Outro ponto para se destacar é a relevância da presença da Radiologia Brasileira no cenário internacional. Entre as 308 publicações da área de Radiologia e Diagnóstico por Imagem indexadas na SCIMAGO, em todo mundo, a Radiologia Brasileira está ranqueada em 46º lugar, a frente de publicações prestigiadas e tradicionais. Confira no link https://www.scimagojr.com/.

O professor Edson Marchiori, editor-chefe da revista, salienta os aspectos mais importantes desta recente avaliação, que é o fato de que a Radiologia Brasileira estar se tornando um veículo de divulgação científica que está despertando crescente interesse na comunidade científica internacional, recebendo número relevante de citações de seus artigos.

Os autores e pesquisadores na área da Radiologia, com ênfase especial aos que participam de programas de pós-graduação stricto sensu avaliados pela CAPES se beneficiam muito com esses avanços na qualificação da revista, não só na avaliação dos programas a que pertencem, como também nas suas avaliações pessoais, quando solicitarem bolsas de pesquisa aos órgãos de fomento.

“Em contrapartida, todos podem dar a sua contribuição para o avanço deste processo: a única forma de a revista continuar subindo nesta classificação, melhorando cada vez mais o seu impacto, é nos conscientizarmos citando-a cada vez mais em nossos artigos científicos publicados em outras revistas indexadas. Deve ser destacado, também, que só interessam citações dos dois anos anteriores ao ano corrente”, complementa Dr. Marchiori.

Avatar

Escrito por

Simone Máximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil
en_USEnglish es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil
Menu